Duo 13

O Dou 13 é o grupo que formei com o violonista 7 cordas Félix Júnior. A grande onda nossa é afinidade musical com a qual “nascemos”, rssss. Desde a primeira vez que tocamos juntos, completamente sem ensaio, parecia que já nos conhecíamos há 20 anos. O CD foi consequência dessa maneira de tocar. Nós preparamos os arranjos para que tivéssemos espaço para criações improvisadas, fazendo com que cada novo show a música soasse um pouco diferente. E sempre deixávamos no repertório coisas sem ensaio para sair de completo improviso.

Dividimos as composições entre nós e definimos algumas coisas para a sonoridade. Por exemplo, cada um teria uma música solo, teríamos músicas com participações e outras somente com o duo,…

Quando terminamos tudo, a minha impressão foi que as músicas mais normais eram as minhas e as mais malucas eram do Félix, rssss. No final, foi um ótimo equilíbrio entre as nossas sonoridades individuais e o som do Duo 13.

Destaques:

Salseira é uma das músicas do Félix Júnior bem complicadas de tocar. Coisa que para ele é tranquila, para outros músicos é um nó nos dedos. A música é uma salsa bem para frente, cheia de convenções e frases, onde baixo e violão dobram uma parte da melodia. A harmonia rebuscada e a densidade da música se desenvolvem de maneira tensa, relaxando apenas no solo de baixo.

O improviso é uma “ladeira” acima. Começa bem suave e os elementos vão se desenvolvendo até chegar no clímax e 7, que entrega para a melodia novamente.

A música Num quarto só foi composta na cidade de Pirenópolis (GO), quando eu estava passando uma semana por lá. Essa viagem fiz sozinho e compus a música quando estava no hotel.

É uma valsa em 3 partes, com melodias hora estáveis, hora instáveis, com variações de andamento, harmonia um pouco escura. É quase uma música triste, mas me deixa pensativo. Acho essa uma bela composição.